Linha Defensiva

Adware ataca BitTorrent

Altieres Rohr | 23/06/2005 23h32

Diversos arquivos disponíveis através de torrents possuem adwares ou spywares. A maioria deles são distribuídos pela Marketing Metrix Group (que teve o seu site pichado por um grupo brasileiro que critica as ações da empresa).

A rede BitTorrent ganhou popularidade porque seus arquivos são verificados por cada pessoa que faz o download daquele arquivo. Desse modo, quando as pessoas notam que o arquivo está corrompido, danificado ou possui erros, o arquivo geralmente morre ou é apagado pelos administradores do site em que ele está listado.

É importante ressaltar que não existe nenhum spyware no cliente original do BitTorrent. O que existe são arquivos (geralmente filmes ou CDs de música) em formato executável que, antes de serem reproduzidos, instalam o adware no computador do usuário. É possível obter o filme sem instalar o adware utilizando ferramentas como o WinRAR.

O interessante para se notar é que os filmes e CDs distribuídos juntamente com o adware não foram licenciados por nenhuma das empresas que desenvolvem o adware, nem pela Marketing Metrix Group, o que torna o meio de distribuição completamente ilegal. Alguns filmes também eram distribuídos como pornografia infantil, o que é crime e poderá causar problemas para as empresas envolvidas.

O site oficial da Marketing Metrix Group (marketingmetrixgroup.com) está offline desde o dia 18/06 e nenhum dos funcionários ou responsáveis pela empresa foram encontrados para comentar sobre o caso.

 
imprimir
Compartilhe
  • Site do MMG é pichado
    O site do Marketing Metrix Group (MMG), grupo responsável pela distribuição do adware Aurora através de torrents, foi pichado por um membro do grupo de defacers brasileiros Fatal Error. O MMG se especializa na distribuição de conteúdo através de redes Peer to Peer (P2P), tais como KaZaA (FastTrack), eMule (eDonkey2000), Gnutella e BitTorrent. A rede BitTorrent 17/06/2005
  • Praga que instala adware se espalha por MSN
    Novo malware utiliza o MSN para se espalhar e instala diversos adwares em um computador infectado, sem consentimento do usuário. 02/08/2005
  • Worm no MySpace leva usuário para adware
    Worm utiliza “funcionalidade” do QuickTime para executar Javascript e se espalhar. 06/12/2006
  • Claria se retira da indústria adware
    Empresa que virou sinônimo de “spyware” diz que não irá mais participar no mercado adware. 21/03/2006
 
 
Boletim informativo Cadastre-se e receba em seu e-mail

Anuncie | Termos de Uso | Politica de Privacidade | WP

Editado por Altieres Rohr. Mantido pelo Staff Linha Defensiva

Contato Geral:

Parceiro
Site Seguro